Ouvir e Acreditar de Primeira: Não Faça Isso!

by jonasscherer

Apurar informação é coisa que pode ser muito difícil, mas também pode ser bastante fácil. Vai depender de quanto tempo tem o jornalista para a tarefa. Uma coisa é o repórter do jornal diário produzindo notas e reportagens a toque de caixa e com o editor acossando o pobre: pode ser que as fontes não atendam o telefone (sim, a matéria sendo feita por telefone); pode ser que estejam viajando; pode ser que estejam em reunião, e daí a informação é publicada em pedaços e com enxertos… e isso não é incomum.

Assunto bem diverso é o daquele jornalista que tem o tempo (vários têm, só não sabem usar).  Uma técnica efetiva, já mencionada no primeiro parágrafo, e rápida, é a do telefone, invenção recente. Diversas dúvidas podem ser resolvidas facilmente dessa forma. Contudo, é um mistério o da incapacidade de certos periodistas para confirmar um boato por telefone, como se vê pelo Caso Santander-Unisinos, que relato abaixo.

 

O dia em que o jornalista preguiçoso acreditou que o Banco Santander havia comprado a Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Leia o resto deste post »