Jonas Scherer

Misc

Tag: Jornalismo

Jornalismo Deleuzeano: Mi(n)to da Objetividade no Século XXI.

by jonasscherer

Sobre essa o ser onisciente chamado Internet pode me poupar de escrever demais.

Estilo palavras-chave (o segundo termo não flexiona neste caso): jornalista, Micheline Borges, discriminação, estado democrático de direito, ética.

Estilo hyperlinkJornalista diz que médicas cubanas parecem ‘empregadas domésticas.

Estilo imagético:

Empregada domestica Leia o resto deste post »

Apuração Jornalística de Informações: Não Faça Errado.

by jonasscherer

Em meio à emergência de uma nova classe nunca antes conhecida na história dos protestos deste País, os Vândalos Infiltrados, tornou-se necessária outra matéria sobre apuração de informação jornalística, visto que pouco se sabe sobre essa organização muito misteriosa. Contudo, resolvi facilitar para os leitores e resumir o texto que abortei (logo depois do vídeo está o nascituro – era anencéfalo): Globo veicula conteúdo muito do vagabundo e exemplifica como desinformar seus espectadores (o vídeo foi publicado por Eduarda Miranda):


Leia o resto deste post »

O que significa apurar uma informação? – ou A Fábula dos 100 mil Hectares de São Leopoldo

by jonasscherer

Na academia e em quase todos os locais em que o tema “jornalismo” é abordado, junto da lide –  e não do lide, que é outra coisa –  vem a questão da apuração da informação. Qualquer jornalista já ouviu esse termo ao menos uma vez na vida. Famigerados manuais como o “Técnicas de Codificação em Jornalismo”, de Mário Erbolato, ou o “Manual de Redação da Folha de S. Paulo” abordam a questão. Em palavras facilmente inteligíveis, apurar informação é checar exaustivamente a veracidade ou coerência de um fato reputado como verdadeiro, para evitar a publicação de uma notícia inverídica.  Uma apuração vagabunda gera notícia vagabunda e leitores desinformados.

Leia o resto deste post »

Siga Reto e Dobre na Primeira à Esquerda – II.

by jonasscherer

Fotografia: Marcelo Migliaccio

Canhoto ideológico, o jornalista Davis Sena Filho elenca os motivos de sua ojeriza por babás e festas, na segunda e última parte de sua entrevista, dando sequência a Siga Reto e Dobre na Primeira à Esquerda – I.

Entrevista conduzida por e-mail entre 12 e 19 de novembro de 2012.

———————————————

Jonas Scherer:  Quem é que faz festa?

Davis: Quem faz a festa e quer continuar com a festa são os que querem manter o status quo, ou seja, seus benefícios e privilégios. Evidentemente que as classes abastadas sempre terão privilégios em qualquer tempo. O problema é que quem faz a festa não quer distribuição de renda e de riqueza, porque luta contra a emancipação do povo brasileiro.

Leia o resto deste post »

Siga Reto e Dobre na Primeira à Esquerda – I.

by jonasscherer

Fotografia: Marcelo Migliaccio

O jornalista Davis Sena Filho é do tipo que podemos chamar de esquerdista. Tal posicionamento político em crise, como um lacônico Bobbio¹ chegou a afirmar, parece continuar mantendo vigor e, até mesmo, o seu tradicional vocabulário. Criador do blog com fundo vermelho Palavra Livre e crítico contumaz da Revista Veja, Davis expõe suas concepções na primeira parte desta entrevista. 

Entrevista conduzida por e-mail entre 6 e 12 de novembro de 2012.

———————————————

Jonas Scherer: Por que tu consideras a Veja uma revista bagavunda?

Davis: Não considero a Veja uma revista bagavunda. É mais do que este adjetivo. Considero, sim, a Veja uma revista perigosa, porta-voz da direita e da extrema direita, que demonstrou no passado e mostra no presente que não mede consequências para atingir seus objetivos, tanto no campo ideológico, político e partidário quanto na esfera econômica, pois dependente de publicidade oficial do Governo Federal, bem como associada há cerca de 20 anos a negócios firmados com o governo paulista e a prefeitura paulistana.

Leia o resto deste post »

Jornalista – Fofoqueiro Profissional.

by jonasscherer

Fotografia: Jonas Scherer

A manifestação favorável do Senado à exigência de bacharelado para o exercício da profissão de jornalista, ao aprovar em 2º turno a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 33/09, em agosto, abriu rodada para os jogos de opiniões. Enquanto o debate sobre se o jornalista é mero fofoqueiro ou se é profissional versado nas técnicas e na doutrina do tratamento da informação noticiosa continua, o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS, José Maria Rodrigues Nunes, fala sobre a situação do jornalista hoje.

Entrevista conduzida pessoalmente em 31 de agosto de 2012, na sede do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS, em Porto Alegre – RS.

——————————————— 

Jonas Scherer: O que é que um jornalista precisa saber para ser, de fato, jornalista?

Nunes: Eu sempre comento que o jornalista, ele tem que ter um conhecimento, acima de tudo, do que seja a profissão. E a profissão, para mim, ela começa no que diz respeito ao Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros. Isso é o início de tudo, porque, como bem diz o nosso código de ética, o exercício da profissão de jornalista é de natureza social, então, o nosso trabalho é a serviço da sociedade. Mas, infelizmente, no Brasil, hoje, boa parte dos jornalistas não conhece o nosso código de ética. Então, acho que, para ser um jornalista, primeiro tu tens que conhecer o código de ética da tua profissão.

Leia o resto deste post »